A melhor altura
Guia de cetáceos

Açores
As espécies residentes e as que passam durante a migração

A melhor altura para ver baleias e golfinhos nos Açores

Nos Açores conseguimos observar até 28 espécies de baleias e golfinhos, por isso, ocasionalmente temos alguns encontros mais raros com outras espécies, tais como: baleias de bico, orcas e falsas orcas.

A primavera é a época do ano favorita para muitos dos nossos biólogos. É a altura da migração das grandes baleias. Os três maiores animais do mundo (a baleia azul, a baleia comum e a baleia sardinheira) vêm do sul, onde passaram os meses de inverno. Nestes meses tiveram as suas crias, tendo tempo de prepará-las para a longa migração em direção ao oceano Atlântico Norte. Estas baleias passam nos Açores, principalmente durante os meses de março, abril, maio e junho, e continuam a seguir para norte para as áreas de alimentação de verão – Gronelândia, Islândia e Noruega.

Nesta altura do ano, por vezes também é possivel ver baleias anãs e baleias de bossas, apesar de não ser tão comum quanto as três baleias de barbas (a baleia azul, a baleia comum e a baleia sardinheira).

Para ver cachalotes, a espécie icónica dos Açores pode visitar-nos durante todo o ano. Temos cachalotes que escolheram os Açores para viver e os meses de verão são a melhor altura para os ver.

Também o verão é a melhor altura do ano para ver e nadar com golfinhos. É nesta época que temos mais espécies de golfinhos e os grupos tendem a ser maiores e com mais crias também.

Os Açores são reconhecidos como um dos melhores lugares do mundo para encontrar baleias azuis (a Telegraph Viagens destacou os Açores como um lugar de topo para observação de cetáceos). Muitas vezes, quando as baleias azuis, comuns e sardinheiras (e por vezes também baleias de bossas e baleias minke) passam nos Açores, permanecem por cá alguns dias para se alimentarem. Nesta época do ano as nossas águas estão cheias de plâncton e krill, o menu preferido das baleias.

Estas baleias em particular são classificadas como baleias de barbas, que são as baleias que têm barbas, em vez de dentes, fixas nas suas mandíbulas superiores. As barbas são constituídas por um material fibroso e são parecidas com uma grande barba dentro da boca. As baleias de barbas alimentam-se ingerindo grandes quantidades de água e alimentos (como krill e pequenos peixes). A água é empurrada com a ajuda da língua para fora, enquanto que os alimentos permanecem presos nas barbas.

A Futurismo Whale Watching Azores faz viagens durante todo o ano. Por isso, se gostava de vir no outono ou no inverno também é uma boa altura para ver as quatro espécies residentes nos Açores: golfinho comum e de risso, roaz e cachalote.

GOLFINHO RISCADO

Stenella coeruleoalba

GOLFINHO RISCADO

Os golfinhos Riscados têm uma “risca” distinta ao longo de ambos os lados do corpo.

SABER MAIS

CACHALOTE

Physeter macrocephalus

CACHALOTE

Os Cachalotes podem ser vistos durante todo o ano nos Açores, tornando-se a espécie ícone do arquipélago.

SABER MAIS

BALEIA SARDINHEIRA

Balaenoptera borealis

BALEIA SARDINHEIRA

A baleia sardinheira é a menos conhecida da família dos rorquais e pode ser facilmente confundida com outras espécies.

VER MAIS

CALDEIRÃO

Steno bredanensis

CALDEIRÃO

O Caldeirão recebe o nome devido à superfície rugosa dos seus dentes. 

VER MAIS

GOLFINHO DE RISSO

Grampus griseus

GOLFINHO DE RISSO

Golfinhos de Risso são distinguidos pela sua cabeça robusta e arredondada, e pelas extensas cicatrizes que tornam o seu corpo branco.

VER MAIS

BALEIA PILOTO

Globicephala spp.

BALEIA PILOTO

As Baleias Piloto são divididas em duas espécies diferentes: barbatana-curta (G. macrorhynchus) e barbatana-comprida (G. melas).

VER MAIS

ORCA

Orcinus orca

ORCA

A Orca é a espécie de maior tamanho dentro da família dos golfinhos.

VER MAIS

BALEIA DE BICO DE GARRAFA

Hyperoodon ampullatus

BALEIA DE BICO DE GARRAFA

A Baleia de Bico de Garrafa é uma das espécies mais estudadas dentro da família das baleias de bico.

VER MAIS

BALEIA ANÃ

Balaenoptera acutorostrata

BALEIA ANÃ

As baleias anãs são as mais pequenas e mais abundantes dos rorquais.

VER MAIS

BALEIA DE BOSSA

Megaptera novaeangliae

BALEIA DE BOSSA

As baleias-de-bossa distinguem-se pelas longas barbatanas peitorais que podem atingir até 6m de comprimento.

VER MAIS

BALEIA COMUM

Balaenoptera physalus

BALEIA COMUM

A baleia comum é o segundo maior animal do mundo.

VER MAIS

FALSA ORCA

Pseudorca crassidens

FALSA ORCA

A Falsa Orca, ou pseudorca, ganhou este nome porque possui características similares à Orca, embora não estejam directamente relacionadas. 

VER MAIS

CACHALOTE ANÃO E PIGMEU

Kogia sima | Kogia breviceps

CACHALOTE ANÃO E CACHALOTE PIGMEU

Os cachalotes pigmeus e os cachalotes anões estão distribuídos nas águas profundas das zonas tropicais e temperadas.

VER MAIS

BALEIA DE BICO CUVIER

Ziphius cavirostris

BALEIA DE BICO CUVIER

A baleia de bico de Cuvier está entre as mais amplamente distribuídas de todas as baleias de bico.

VER MAIS

GOLFINHO COMUM

Delphinus delphis

GOLFINHO COMUM

Os golfinhos Comuns são notavelmente marcados com um distinto padrão de ampulheta amarelo e cinza, de ambos os lados.

VER MAIS

BALEIA DE BRYDE

Balaenoptera edeni

BALEIA DE BRYDE

A baleia de Bryde (pronuncia-se “broo-dess”) também é conhecida como baleia tropical, porque é a baleia de barbas que vive durante todo o ano em águas quentes tropicais.

VER MAIS

GOLFINHO ROAZ

Tursiops truncatus

GOLFINHO ROAZ

O Roaz é o golfinho mais conhecido e mais utilizado em cativeiro. Tem uma ampla distribuição em águas costeiras e plataformas continentais em zonas tropicais e temperadas.

VER MAIS

BALEIA AZUL

Balaenoptera musculus

BALEIA AZUL

As baleias azuis são os maiores animais do mundo.

VER MAIS

BALEIA DE BICO

Mesoplodon spp.

BALEIA DE BICO

As baleias de bico têm uma grande família de pelo menos 21 espécies. Nos Açores podemos ver 6 espécies diferentes de baleias de bico.

VER MAIS

GOLFINHOS PINTADOS

Stenella frontalis

GOLFINHOS PINTADOS

Os golfinhos Pintados são caracterizados pelas suas pintas, que variam nas cores e padrões dependendo da sua idade e localização geográfica do seu habitat.

VER MAIS

TOP
EXPERIÊNCIAS AÇORES

Os galardões

european safest destinations 2020
Close Menu
Trip Advisor
Facebook
Instagram
Twitter