Avistamentos de cetáceos no Pico em julho de 2022

july Pico statistics

Nos Açores, a temporada de verão coincide com avistamentos incríveis de diferentes cetáceos.

Em julho, registámos novamente pelo menos 13 espécies diferentes de baleias e golfinhos nas águas em redor da ilha do Pico.

Este mês, as 5 espécies observadas com mais frequência foram golfinhos pintados (Stenella frontalis), cachalotes (Physeter macrocephalus), baleias piloto (Globicephala macrorhynchus), baleias sardinheiras (Balaenoptera borealis) e golfinhos de Risso (Grampus griseus).

Claramente, os golfinhos pintados lideraram a tabela. Conseguimos observar esta espécie todos os dias em todas as nossas viagens durante o mês de julho. Estes animais formam frequentemente grandes grupos quando vêm das águas tropicais para o Pico. Portanto, não era incomum encontrar grupos constituídos por várias centenas de indivíduos. Predominantemente, muitos dos golfinhos adultos estavam a nadar junto com filhotes recém-nascidos, o que revela uma população estável e até crescente. Alguns deles eram tão jovens que poderíamos dizer que nasceram há pouco tempo na ilha.

A propósito de recém-nascidos, aparentemente os cachalotes fêmeas deram à luz duas vezes este mês, nas proximidades de alguns barcos de observação. Esses eventos são verdadeiramente mágicos e tocantes, já para não falar da esperança que nos dá quanto ao aumento do número de populações desta espécie ameaçada de extinção. Conseguimos observar cachalotes em mais de 85% dos nossos passeios, principalmente no início de julho. Isso torna o cachalote, a espécie de baleia mais encontrada, não apenas em junho, mas também no mês de julho.

No entanto, tivemos uma grande surpresa em julho! Não tivemos apenas as baleias residentes, mas também encontrámos uma espécie de baleias migratórias. Algumas baleias sardinheiras chegaram em meados de julho e parece que ficaram o mês inteiro, aparecendo quase 75% das nossas viagens. Conseguimos vê-las em alimentação ao lado de golfinhos pintados, quase todos os dias. Os golfinhos juvenis mostravam-se curiosos a inspecionar o nosso barco de perto. Vamos ver quanto tempo vão ficar por aqui.

Outra espécie de golfinho, a baleia piloto de barbatana curta, apareceu no Pico durante o mês de julho. Com uma frequência de 78% dos nossos avistamentos, estes calmos e gentis grupos de golfinhos mantiveram sempre a distância do barco. Eles são mais tímidos do que outras espécies de golfinhos enquanto se movem lentamente ao redor do barco. Estes animais são uma espécie de visitante de verão comum aqui nos Açores quando as águas estão quentes e com bastante comida. Durante o inverno saem das nossas águas e regressam aos mares tropicais.

Em julho, conseguimos encontrar várias vezes os golfinhos de Risso, com um conhecido grupo de machos que é facilmente reconhecível devido a um dos indivíduos que já não tem barbatana dorsal. Os Golfinhos de Risso são extremamente territoriais, por isso brigam muito entre si e com outras espécies, resultando numa quantidade considerável de cicatrizes brancas. Golfinhos riscados, comuns e roazes foram avistados em mais ou menos metade dos dias. Isso não é incomum no verão, porque eles têm que partilhar as áreas de alimentação perto da costa com outras espécies de golfinhos visitantes de verão.

Outro detalhe, que pode ser destacado nas nossas estatísticas de julho, é a aparição única e excecional das baleias de bico de True . Outras baleias de bico, como a baleia de bico de Sowerby, foram vistas com mais frequência. No entanto, todas as baleias de bico são animais tímidos e sensíveis, por isso estamos gratos de os ver com bastante regularidade.

Mais uma vez, tivemos muita sorte este mês por estar cercados por toda esta vida selvagem diversificada. Vamos cruzar os dedos para o próximo mês – fique atento ao próximo relatório mensal!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

You May Also Like